Queria tanto que esse texto não fosse necessário, mas olha… tá bem complicado.

Sexo é.. intenso. É íntimo. É reciprocidade e troca. Sabe a música “Amor e Sexo” da Rita Lee? Dá uma escutada nela rapidinho, é uma delícia e bem didática:

Bom, sexo é muita coisa, e uma delas é intimidade. Você pode transar com um estranho ou estranha, uma pessoa que você nunca viu na vida, não sabe nem o nome, mas o ato em si, é íntimo. Logo, assim como tudo que é minimamente íntimo, o sexo vem um guiazinho de etiquetas né? Inclusive algumas delas falei aqui.

Uma coisa que não falei, é antes do sexo. Pra ter sexo, como é que faz.

Se você já tem alguém com quem você transa com alguma regularidade, namorado, pegue-te amigo, esse texto não é pra você.

Aparentemente, tem muita gente achando que é super tranquilo propor sexo da forma mais indelicadas e impessoais possíveis. Gente, se você não conhece bem a pessoa, não tem um envolvimento com ela, nunca beijou na boca, mandar um “eaí, bora transar?” é assim… como explicar o quão bizarro é?

Seria lindo dizer que isso só aconteceu comigo. E uma vez. Mas não, aconteceu com as minhas amigas e com as amigas delas, várias vezes.

Primeiro, você tem quase 99% de chances de receber um não. Porque sexo não se propõe assim do nada, até pra propor uma transa tem que ter preliminares, sim. Um charminho, um flerte. Se não teve uma conversinha mole antes, a vontade veio do nada, pelo menos dá uma disfarçada, chama pra tomar um vinhozinho em casa, vai por mim, as intenções ficam um pouco aparentes e você tem alguma chance do outro ou outra, topar. Mas a pergunta assim seca, gráfica, eu te garanto, vai ser quase impossível conseguir qualquer coisa.

Precisa de pedido de casamento? Serenata? Cartinha? Nada disso, mas um charmezinho, uma sutileza, são sempre bem-vindos. Eu diria até necessários.

E mana, se o homem chega pra você do nada nessa grosseria de “mó vontade de te comer”, não dá. É desrespeitoso, sabe? É fazer pouco caso, é tratar igual a comida. Sinceramente eu me sinto uma refeição, um prato feito, quando falam desse jeito.

É lógico que cada um tem sua intimidade. Se você e seu peguete/namorado/PA falam assim, ok. Ai é com vocês. Esse é um texto pros que não se conhecem, os sem intimidade, apenas reforçando.

Então galerinha, vamos lá, sutileza e charme sempre. Vou fornecer opções pra vocês não continuarem pagando esse mico, tá bem?

1- Eaí, bora tomar um vinho hoje a noite aqui em casa?

2- Pô, cara, tava afim de tomar uma cerveja contigo hoje aqui em casa, cê toparia?

3- Cê vai fazer algo sábado à noite? Toparia ver um filme lá em casa?

4- Pô, lançaram uma série foda na Netflix, cê não toparia ver aqui em casa não?

5- Vamo trocar uma ideia aqui em casa dia desses? Eu compro um vinho, etc.

De nada.