Hoje quero conversar apenas com mulheres gordas, que não amam seu corpo. Um papo de mulher gorda para mulher gorda.

Quantas vezes você já deixou de fazer coisas que você queria por vergonha do seu corpo? Quantas vezes você ouviu algum tipo de comentário que te fez tão mal que você pensou em desistir de tudo? Quantas vezes você já deixou de viver pelos traumas do passado e medo deles se repetirem?

A primeira coisa que devemos pensar é que NINGUÉM no mundo merece ser excluído da sociedade de forma alguma e se sentir infeliz em ser você mesma. É difícil, eu sei, olhar todos os dias padrões de beleza sendo impostos em todos os lugares. Seja em uma novela, em uma rede social, em algum comentário de pessoas ao seu redor enfim, não é fácil. Mas aceitar que você não merece nenhum sofrimento por ser diferente do que mandam você ser, é o primeiro passo.

Comece a se rodear de pessoas que transmitam essa mensagem, de auto aceitação e amor próprio pelo seu corpo gordo, mostra que você não está sozinha nessa luta contra os padrões impostos, seja no seu dia a dia ou em uma rede social (linkar o post do instagram) .Se afaste de quem reproduz discursos de ódio ou de “temos que seguir esse padrão aqui para sermos felizes.”

Se olhe, se entenda, em cada linha, cada curva sua, celulites, estrias, pneuzinhos, eles carregam história, eles são lindos assim como você e ninguém tem o direito de dizer o contrário. O mundo muda quando a gente muda, quando a gente passa a se amar e se aceitar, o mundo começa a aceitar a gente também!

Estamos juntas!