Ana é minha amiga há uns 2/3 anos. Eu tenho a mesma quantidade de anos de amizade com ela que eu tenho de empresa, porque foi tudo junto. Entrei como estagiária e na mesma semana ganhei Ana.

Estudávamos na mesma universidade, e ela foi incrivelmente receptiva comigo, me apresentou as amigas dela, chamou pra lanchar, pra cerveja, pra conversas. Eu posso dizer com certeza que Ana me incluiu, sem eu pedir ou fazer qualquer esforço. Ana estava aberta pra mim, e mais tarde percebi que ela seria sempre assim, e com todos.

O coração dela tá exposto, sabe? Sem medo ou mesquinharia. Ana tá sempre ali, 200%, entregue.  Pra mim foi maravilhoso. Ganhei uma amiga do coração em tão pouco tempo, e já com a intimidade de anos. Sem frescura, não me toque ou falsidade. Mas eu vejo que nem sempre isso é bom pra ela. Ana se entrega pra quem não merece também. O coração que eu tanto amei conhecer, tem cicatrizes até demais. De gente que tava só de passagem, gente que não prestou atenção, gente que não merecia.

O foda disso tudo é que eu sei que ela se machuca porque dá a cara à tapa, porque se expõe, mas Ana não sabe. Ela acha que é porque não merece mais que isso, que colheu isso pra ela, que deixou a desejar em algum aspecto. Loucura né?

E o meu medo é que na tentativa de acertar com pessoas erradas, ela vá fechando esse coração, vá diminuindo a entrega, que ela perca essa parte tão gostosa dela. Então tô assim, desesperada. Como eu faço ela perceber? Que esse peito aberto e receptivo é qualidade, e se não souberam aproveitar que se fodam eles? Que todo o amor de Ana é o que ela tem de mais especial, que não deveria fazer ela sofrer nunca.

As vezes sou meio dura com ela sabe? Não é por mal, mas quando ela se magoa com pessoas pequenas, ah, isso me tira do sério. E de certa forma, eu sinto que tudo bem eu ser meio ríspida, eu vou ama-la pra sempre e vou estar aqui pra consertar as merdas que eu falo. Não é bonito, não me orgulho, mas eu compenso. Agora, tem cada homem patético…

Ela só tem amor pra dar, e as pessoas não sabem aproveitar. Odeio tanto quando mexem com Ana. Ela é tão aberta, compartilha tanto os sentimentos, que a gente sente que é com a gente, sabe? Amo o jeito dela de amar os outros. Eu sei que ela vai achar alguém que pense como eu, mas até lá, espero que ela não mude ou se perca no caminho.