No bairro de Alfama, em Lisboa, você encontra ruas de paralelepípedos cortadas pelos trilhos dos bondinhos (ou “elétricos”, como os portugueses chamam) que ligam um canto da cidade ao outro; fachadas de prédios antigos e sacadas de varandas ornadas com vasos de flores de todos os tipos e cores; becos com paredes coloridas pelos mais diversos grafites; e ruazinhas estreitas que nos levam à vendinhas com morangos enormes e deliciosos, passando por cafés, que facilmente poderiam ter saído de um dos filmes de Woody Allen.

DSC_2701

DSC_2662

DSC_2620

Essas mesmas ruazinhas estreitas nos levam a um castelo magistral que, por incrível que pareça, combina perfeitamente com uma capital em pleno século XXI, a mirantes onde você pode ter uma vista incrível da cidade e a restaurantes pequenos que servem comida tradicional portuguesa, e que vale muito à pena arriscar e provar (mesmo se você for um fã fiel do arroz com feijão).

E foi andando (meio perdida, confesso) por essas ruas que encontrei o caminho para a Feira da Ladra, uma tradicional feira de Lisboa que acontece toda terça e sábado, e promete achados incríveis, desde óculos vintage, vinis e  livros antigos e roupas baratinhas que podem custar até 1 euro (e quem não ama?). Você também encontra sapatos únicos, itens de decoração com aquela pegada vintage que a gente ama, e acessórios únicos e cheios de personalidade.

DSC_2566

A Feira da Ladra fica no Campo de Santa Clara e é famosa por vender artigos novos e usados, e muitas peças de artesanato. Funciona na parte da manhã e da tarde e é ótima pra quem procura itens únicos e não quer pagar muito por isso. É muito parecida com a nossa tradicional (e queridinha) Feira da Praça XV, e perdi a noção do tempo olhando livros, jaquetas jeans (você encontra jaquetas incríveis por 5 euros) e câmeras polaroids antigas.

Dica: Recomendo acordar cedo, tomar um café da manhã caprichado e seguir para lá, assim você não perde tempo (e nem dinheiro). Vá com disposição e tempo para olhar tudo, porque a feira segue até perder a vista e você não quer correr o risco de perder uma compra incrível porque estava com preguiça de andar até o final. Garanto que vale à pena.