Que Moda é forma de expressão, todo mundo sabe. O que muita gente desconhece são as iniciativas que estão reinventando o universo fashion e que vão à contramão do consumo exacerbado dos dias atuais. Criada em 2016, a partir de uma conversa sobre os desafios e necessidades do setor, a MALHA é uma iniciativa carioca que tem o objetivo de integrar criadores, produtores, entusiastas e consumidores em um espaço diferente, no qual inovação, sustentabilidade, experimentação, colaboração, independência e tecnologia são as palavras de ordem.

Divulgação/Malha

É no galpão industrial de 3500m², localizado no bairro de São Cristóvão, que a MALHA abriga marcas em 42 contêineres reutilizados, destinados aos escritórios e lojas pop up, que além de empreendedores de todos os campos da Moda, conta com restaurante de alimentação natural a marcas de mobiliário, passando por empresas de Comunicação, expressão e estilo. Segundo a empresa, “Toda essa experiência é projetada para funcionar como uma incubadora para que novas marcas possam ter acesso a uma estrutura de grande empresa, ao passo que a colaboração e o compartilhamento permitem processos mais limpos e justos”.

A Malha é um espaço de coworking e de cosewing (co-costura em português), somada a uma Escola (que se divide em Ensino Técnico, Estilo e o Negócio de Moda) e um laboratório de experimentação. No galpão, graças ao maquinário do local, as marcas podem acompanhar todo o processo de produção, que vai desde a prototipagem à finalização das peças. Integrado e com estrutura de ponta, o local conta, também, com estúdio para desenvolver a produção de conteúdo audiovisual, além de “canais” de distribuição das criações, como e-commerces e feiras.

O que rola por lá:

Preocupados com o aspecto cultural do negócio, a iniciativa tem o “Espaço Vazio”, cujo objetivo é agitar movimentos culturais locais e demais pessoas que queiram um lugar gratuito para realizar eventos. Foi nele que em dezembro de 2016 e abril de 2017 rolou o troca-troca desenvolvido pelo projeto Gaveta. O espaço foi preenchido por mais de 100 participantes, somando os dois eventos, dentre os quais no último ocorreu durante a Fashion Revolution, semana que propôs uma reflexão sobre moda sustentável e o que deve ser mudado no cenário atual.

Divulgação/MALHA

Sustentabilidade levada a sério

Para suprir a demanda dos novos tipos de consumidores – ávidos por saber o futuro da Moda – que André Carvalhal (ex FARM e autor dos livros “A Moda Imita a Vida” e “Moda com Propósito”) e Rony Meisler (CEO do grupo Reserva) se juntaram com um desafio: “fazer o novo a partir do que já existe”. O resultado foi o nascimento da AHLMA, marca 100% sustentável da Malha que usa o conceito de co.criação.

Autointitulada como uma marca da Nova Era, a ALHMA pretende usar material sobressalente de marcas como Maria Filó, BlueMan e Redley para tornar toda a cadeia produtiva sustentável de fato e, assim, evitar o desperdício

Além da venda de peças, a marca conta o O.V.N.I (Onda Virtual da Nova Era), uma plataforma de conteúdo colaborativa, na qual são dividas histórias, entrevistas, podcasts e websérie autorais com temas em torno da sustentabilidade.

Para os quiserem conhecer o local, a Malha fica na Rua General Bruce 274, no bairro de São Cristóvão, Zona Norte do Rio. O galpão é aberto ao público das 9h às 18h de segunda a sexta. Antes de visitá-lo, é legal olhar o site da Malha e ficar por dentro dos Workshops, eventos e ações que estão acontecendo por lá.