Hello!

Continuando a série de posts da eurotrip, meu segundo destino foi a Riviera Francesa, litoral sul da França onde as praias são de pedrinhas e o mar mediterrâneo chega a doer os olhos de tão azul. Pra quem está procurando agitação e night pode não ser o melhor lugar, mas é perfeito pra relaxar e conhecer uns lugares pra lá de paradisíacos.

Peguei um avião em Barcelona e fui até o aeroporto de Nice, cidade fofa perto de Cannes e Mônaco, em que fiquei hospedada por 3 dias. A cidade em si é pequena e dá pra conhecer em um dia, mas é a base perfeita para conhecer várias outros lugares da riviera. Lá fiquei em um hostel próximo a estação de trem, saindo da estação visitei Mônaco e outras 3 praias que ficavam pelo caminho. Vamos as dicas :)

Resultado de imagem para nice

Onde ficar:

Em Nice fiquei hospedada no Antares Hostel, que apesar de estar mais para um hotelzinho do que para um hostel foi ótimo, tanto pela localização ao lado da estação de trem, quanto pelo atendimento. Eu estava com uma amiga e tínhamos reservado camas em um quarto compartilhado, logo na chegada a recepcionista ofereceu um quarto privado sem custo adicional, pelo que vi nos comentários do Hostel World era comum isso acontecer lá quando a reserva era feita para duas pessoas (talvez por isso tenha tido a impressão de não estar em um hostel). A atmosfera do lugar em si não ajudava muito na interação entre os hóspedes. No entanto a localização do hostel era perfeita, no entorno além da estação de trem, ficava um supermercado, uma padaria, restaurantes e a Avenue Jan Médicin.

Resultado de imagem para place massena

O que fazer em Nice:

  • A Avenue Jean Médicin é a avenida que leva da estação de trem até a Place de Massena, principal praça da cidade. É possível fazer o caminho de tram, uma espécie de veículo leve sobre trilhos, mas ir andando é super tranquilo e você passa por diversos restaurantes e lojas famosas, como H&M e Zara. Prove um dos sorvetes que ficam pelo caminho, tem vários sabores diferentes, o de kinder e o de oreo ganharam meu coração haha
  • Da Place de Massena  siga até Blue Beach, a praia de Nice. A orla é dividida entre praias públicas e privadas que são separadas por cercas. Nas áreas públicas é só chegar, estender a esteira no seu cantinho e relaxar. As áreas privadas são restritas a quem paga e contam com o conforto de cadeiras de praia e guarda-sol, além do atendimento dos beach clubs. Os clubes costumam cobrar entre 15 e 20 euros pelo dia.
  • A Cours Saleya fica perto da Avenue Jan Médicin e é uma rua cheia de lojinhas e bares. Lá funciona o Marché aux Fleurs, famoso mercado de flores da cidade que fica aberto todos os dias exceto às segundas.
  • Suba o morro da Colline du Chateu e tenha uma vista panorâmica de Nice. A subida fica na orla, no fim da rua chamada Quaid es Ètats-Unis, e pode ser feita de escada ou elevador.

De Nice à Mônaco:

  • O trajeto de trem Nice-Mônaco dura mais ou menos 20 minutos e o bilhete de ida custa cerca de 4 euros. A vista é linda e o mais legal é que você tem o direito de descer em qualquer uma das estações que estão entre as duas cidades sem custo.
  • Recomendo passar um dia apenas em Mônaco e outro visitando todas as praias que ficam pelo caminho. São elas: Villefranche-sur-Mer, Beaulieu-sur-Mer, Eze-sur-Mer e Cape D’ail.
  • Villefranche-sur-Mer é a praia perfeita para passar o dia. É uma praia maior, as pedrinhas são pequenas como cascalho, o que incomoda menos, e o comércio local supre todas as necessidades.
  • Cape D’ail é uma micro praia entre pedras que vale muito a pena conhecer. A beleza do lugar é absurda, dê um mergulho e encontre uma pedra pra pegar um solzinho olhando a vista.
  • No dia em que fui para Mônaco não estava passando bem e acabei ficando no porto enquanto minha amiga fazia os passeios. O que posso indicar é subir até o Palais Princier de Mônaco, a subida é longa mas a vista panorâmica do lugar vale a pena. Ah e claro conhecer o famoso Cassino de Monte Carlo.
  • Eu particularmente gosto de conhecer lugares pela vibe do local, as pessoas, a comida, os costumes, viver o lugar é o que mais me interessa. Talvez por isso eu não tenha curtido tanto Mônaco, o nível de riqueza local é tão bizarro que no final tudo o que você pode visitar é muito “pra turista ver” e o resto todo parece muito distante. Entretanto, pegar ônibus lá junto com madames exibindo suas bolsas de marca foi uma experiência interessante, recomento pegar os ônibus comuns ao invés dos de turismo caríssimos e lotados.

france

Considerações finais e outras dicas:

  • Não deixe de provar as delícias das padarias francesas, os doces com massa folhada são uma das melhores coisas da vida.
  • Na Europa toda o top less é muito comum nas praias por mulheres de todas as idades. É interessante ver como algo que é tão tabu por aqui é visto com tanta naturalidade lá fora. Inclusive vale ressaltar que é uma experiência libertadora.
  • Todas as praias são de pedras, pedrinhas ou pedrões, o que pode incomodar um pouco, mas nada que uma esteira por baixo da canga não resolva. Eu particularmente como não sou muito fã de areia me dei bem com as pedrinhas.
  • Em Nice fiz uma descoberta maravilhosa chamada Kebab, é como se fosse o podrão da Europa e você encontra facilmente em qualquer esquina. De origem árabe, é uma carne (acredito que seja de porco ou cordeiro) servida numa espécie de wrap com salada, molho e batata frita. Confesso que depois da descoberta foram poucos os dias em que não comi um Kebab durante a viagem.
  • A maioria dos franceses de fato não falam inglês, para eles a língua deles basta e se você não sabe falar francês o jeito é se virar na mímica mesmo, no final dá tudo certo.

É isso queridos, qualquer dúvida podem perguntar nos comentários. No próximo post vou trazer um pouquinho de Amsterdam pra vocês.

Beijos!