Oi, gente, prazerzaço poder dividir um pouco das minhas vivencias aqui!

Antes de contar pra vocês que vivencias são essas, vou contar um pouco sobre mim. Sou Ana Carolina, tenho 22 anos, e por incrível que pareça meus amigos conseguiram fazer um arsenal de apelidos pra mim. Sou nascida e criada no Rio mas não frequento praia porque sou muito “pirigotica”. Hoje em dia estou cursando Administração na ESPM,  estou no 6º período há alguns períodos (matéria travada). Sou APAIXONADA por dança, maquiagem e videos de cozinhar do Facebook. Acredito muito em signo (sou muito ariana com Vênus em Peixes), em diversas crenças e religiões (um pouco de cada) e posso dizer que ainda não me achei 100% em nenhuma e acredito em milhões de teorias sobre muitas coisas desse mundo (extraterrestres, iluminatis e por ai vai). Escrevendo assim parece que eu sou bem doidinha, né?

Sou muito dedicada a tudo que eu amo, mas eu tenho que amar mesmo! Isso inclui pessoas também. Me entrego fielmente àquilo que eu acredito e não é muito legal quando eu fico frustrada por algo não dar certo. Já fui a pessoa mais introvertida e grossa do mundo mas trabalhei e continuo trabalhando pra esse habito meio ariano sair da minha vida.

Desde que eu entrei na faculdade, descobri e desenvolvi em mim uma infinidade de coisas. Passei a acreditar no poder do universo e da energia que a gente manda pra ele, aprendi muito sobre ser mulher numa sociedade ainda patriarcal e aprendi muito sobre mim, e é sobre esse auto-aprendizado que eu vim aqui!

Desde que eu me conheço por gente eu sou gorda, as vezes uns quilinhos a mais, outras vezes uns quilinhos a menos, mas sempre gorda. A minha vida inteira foi pautada num ciclo vicioso de dieta, exercícios pavorosos que eu odiava e a desistência dos dois e acho admiráveis as pessoas que conseguem viver nesse ciclo. Só que infelizmente nossa sociedade não aceita bem as pessoas que não querem viver dentro desse ciclo porque elas simplesmente escolheram não participar disso. E isso não é errado! Cada um tem a liberdade de escolher como quer viver, ou pelo menos deveria ter.

Meu maior objetivo aqui é representar mulheres gordas e dividir um pouco com todo mundo o que nós passamos no dia a dia. Fazer com que as pessoas entendam que gorda não é um xingamento e magra não é um elogio, são características!

Espero muito que vocês gostem de ler assim como vou amar escrever pra vocês! Até o próximo post ❤

Beijinhos,