O Rodrigo é um cara bem tranquilão. Quem bate um papo com ele nem imagina que ele tá o tempo todo fazendo mil projetos ao mesmo tempo. Ele faz comunicação visual pra sites, web séries e filmes e além disso, toca uma editora independente.

Esse ano ele participou do projeto “Experimetral”, no Festival de Curtas do Rio, onde ele fez toda a programação visual. O que movimenta ele é exatamente o que a gente viveu no Correria Coletiva. Ou seja, estar em ambientes com os amigos que produzem a cena independente carioca, criando juntos e compartilhando expertise.

Ele confessou que também tá se amarrando em conhecer bibliotecas públicas do Rio. Pra que?  Para aprender e criar cada vez mais. Voa, garoto!

FOTOGRAFIA: BARBARA GUINLE