Bonito é considerado o maior destino para eco turismo no Brasil. As opções de passeios são infinitas e é necessário mais de meses para conhecer todos eles. Então uma coisa você precisa aceitar, não vai dar pra fazer tudo que você tem vontade, mas o bizu é escolher pelo menos 1 tipo de cada opção que a cidade oferece: 1 gruta, 1 flutuação, 1 aventura, 1 day use (são tipo clubes para você ficar o dia inteiro) e 1 trilha com cachoeiras.

No meu caso foram:

1 gruta. A Gruta do Lago Azul é cartão postal de Bonito. Com uma trilha super básica de 300 metros, apenas com uma subida e descida de +- 250 degraus. Durante todo o passeio o guia que acompanha fala sobre os fatos históricos daquela gruta de milhões de anos. O passeio é só contemplativo, não se pode entrar na Lagoa Azul, infelizmente. A cor da água é de um azul tão, mais tão exuberante que te deixa sem palavras. Vale fazer! (Paguei R$65 em dezembro/2016)

20170101_114839

2 flutuações. Do Rio fechamos o passeio de flutuação no Aquário Natural. Quase todos os passeios tem o que eles chamam de receptivo, um lugar para você passar o tempo enquanto espera o seu passeio, ou depois de sair dele. O do Aquário é muito legal! Tem uma piscina ótima e uma micro piscina de hidromassagem. Se for fazer esse passeio a dica é: chegue cedo do horário marcado no seu voucher. Se seu horário já for cedo, aproveita para almoçar e relaxar por lá, afinal, em geral, você faz 1 passeio por dia. Eles fazem um mini treino te ensinando como fazer a flutuação do jeito correto sem espantar os peixes ou mexer na terra dentro d’água e atrapalhar a visibilidade. Assim que começamos e coloquei o rosto com o equipamento, que permite uma visão clara de tudo, fiquei em choque! Soltei um palavrão que não conseguiu ser ouvido por causa do snorkel e paralisei. É mágico de uma forma que NADA consegue explicar. Nem fotos. Mas elas dão uma ajudinha. E saímos de lá certos que, se conseguíssemos vaga, faríamos outra flutuação. E assim fizemos, e escolhemos a Nascente Azul. Essa tem um buraco de 7 metros que você não vê da superfície, e com uma corda consegue chegar quase no final, onde um cardume imenso te aguarda para fotos absurdas! Impossível escolher 1 de preferência. (Paguei +/- R$200 no Aquário e R$ 200 Nascente Azul em dezembro/2016)

GABRIELA CATALDO-B WAY-29-12-2016 036

Nascente Azul e sua água absurda.

 

 

1 aventura. Fui com meu sobrinho de 6 anos, então esse passeio foi mais para ele. Achamos. Escolhemos o Boia Cross no Hotel Cabanas e foi tão divertido que todo mundo saiu de lá querendo mais. Essa foi a atividade mais rápida que fizemos, dura em média 1 hora, então foi nesse dia que acrescentamos o passeio extra que decidimos fazer. O que rola quanto a “aventura” é que a maioria das trilhas, day use e receptivos tem coisas como tirolesa, passeio de bote, arvorismo, então acaba que tudo vira uma grande atração de aventura.(Paguei R$75 em dezembro/2016)

1 day use. Existem 2, o Balneário Municipal e o Balneário do Sol. Tinha lido anteriormente que o Balneário do Sol era melhor, entõ escolhemos esse. É uma delicia de passeio. Um verdadeiro respiro em uma viagem tão lotada de atividades. No Balneário do Sol tem tirolesa, cachoeira, um rio cheio de peixes onde você pode se divertir alimentado eles enquanto está dentro da água. Tem salão de jogos, churrasqueiras, animais para brincar, restaurante e lanchonete. Você passa o dia e descansa se quiser, se diverte se preferir, come se estiver com vontade, o passeio mais democrático da cidade. Dica: peçam a Costelinha de Pacu da lanchonete! (Paguei R$ 50 em dezembro/2016)

2 trilhas com cachoeiras. Escolhemos a Trilha da Estância Mimosa e Trilha Boca da Onça. Na primeira fazemos uma trilha grandinha passando por 7 cachoeiras e entrando em todas para tomar banho e conhecer, é bem gostoso. A trilha é um pouquinho cansativa, mas é toda feita na sombra então se refrescar nas cachoeiras pelo caminho te dá força suficiente para querer continuar. A segunda foi a Trilha Boca da Onça, onde fica a cachoeira de mesmo nome, a maior do Mato Grosso do Sul. A trilha é bem pesadinha, com uma escada de 889 degraus pra descer, ou subir. Isso porque na logística deles existe você descer pela trilha e subir pela escada, ou descer pela escada e subir pela trilha. A paisagem que você vai encontrando pelo caminho é linda, mas das 6 (ou 7?) cachoeiras que passam só entramos em 3 e tomamos banho em 1 lagoa. Lá também tem como fazer o rapel, 900 metros de pura adrenalina, vai do gosto aventureiro de cada um. Com rapel também é mais caro. Você pode optar almoçar lá ou não, escolhemos almoçar por lá porque achamos que terminaríamos super tarde, mas não terminamos, aí nos arrependemos. Isso só até chegarmos e ver/comer a comida. Gente, pensa numa coisa deliciosa! Comidinha caseira feita no fogão a lenha, vale super a pena. (Paguei R$ 112 na Trilha da Estância Mimosa e R$286  na Trilha da Boca da Onça com almoço)

Os valores dos passeios são tabelados, a prefeitura estipula um preço e as agências tem que seguir eles. Então não precisa ficar fazendo mil tentativas em vários sites, os valores não podem ser alterados. Eu fechei pela agência Bonito Way. Eles são mega atenciosos! Te ensinam o caminho com um mapinha todo dia que você vai lá pegar o seu voucher. E eles ficam no centro de Bonito, vale super a pena. Dica: aluguem a máquina subaquática que eles disponibilizam por R$50, tem espaço para quase 2000 fotos e a visibilidade é ótima, depois eles te entregam suas fotos gravadas em cd.

Espero que ajude vocês, caso a próxima viagem seja pra Bonito. Tentei contar da maneira menos óbvia possível, e falar de tudo que você não lê em nenhum blog por aí (pelo menos os muitos que pesquisei). Eai, animou de conhecer esse lugarzinho mágico?