Os apartamentos sofreram inúmeras modificações ao longo do tempo, sendo a mais perceptível delas, a redução de tamanho. Hoje em dia quem vive em edifícios novos nas grandes cidades acaba usando a criatividade para otimizar o espaço. Portanto, uma ideia boa pra quem mora em ambientes pequenos e quer aproveita-los de forma funcional, é a instalação de mini hortas em espaços que estão pouco aproveitados ou esquecidos.

Além de ser uma grande aliada para a alimentação, a horta ainda vai trazer frescor e cor para o ambiente. Porém é muito importante estudar o local em que ela estará inserida, afinal, cada planta vai necessitar de um tipo de condição para se desenvolver.

Para quem deseja montar a horta na parte interna da residência a dica é investir no cultivo de temperos, já que eles irão se adaptar melhor a essas condições. Temperos como cebolinha, manjericão, hortelã, pimenta e salsinha são ótimas opções para ambientes com menos contato externo, porém não se deve iniciar o cultivo no inverno, já que a temperatura pode prejudicar o crescimento delas.

Mini horta em casa! Guia básico de como cultivar os temperos mais utilizados na cozinha:

Os recipientes das plantas podem ser favoráveis ao desenvolvimento das mesmas, e ainda sim, transformar o espaço em que elas estarão inseridas, já que os vasos podem ajudar a compor o ambiente esteticamente. Porém, se cultivadas no mesmo recipiente, as mudas precisam de um espaçamento mínimo de 20 cm e se adaptam melhor em locais com profundidade de, no mínimo, 15cm.

Uma boa saída para quem não tem nenhuma parte da parede livre para pendurar a mini horta, é a utilização de vasos pendentes, já que eles podem ser pendurados na janela, assim ficam próximos a luz natural e criam uma ambiência alegre, fresca e agradável.