Oie!

Tenho visto muitos posts sobre ~tendências~ etc e resolvi falar sobre uma em particular que muito me agrada. Sabe quando você tá super afim de usar uma regata mais cavada ou algo que não seja uma camiseta por cima de uma jardineira? Pois bem, encontrei nos bralettes uma solução bem linda e fresquinha pros dias em que o Rio tá pegando fogo.

9344921eec2a780b9841c3a08caeecd0

Demorou um tempo até eu me acostumar e me sentir 100% confortável com a ideia de usar um desses. Sempre fui muito insegura com o meu próprio corpo, sempre me senti limitada a usar coisas que cobrissem meus braços e barriga o máximo que pudesse. Sei que muitas meninas sentem o mesmo que eu, sei bem. Sei também que muitas acham a peça “vulgar” porque “expõe demais” o corpo. Acho que deixei de me importar muito com o que pensariam sobre mim quando caí na real que o que importa de verdade é meu conforto, minha autoestima. Se eu tô me amando de bralet e jardineira, é assim que eu vou sair! Com a ajuda de umas amigas (super obrigada às faquinhas, vocês são 10), cheguei à conclusão que sempre vai ter um mongolzão pra criticar qualquer coisa, então o que importa mesmo na hora de escolher algo pra vestir é o meu bem estar, o fato de me sentir confortável na minha própria pele, sem me importar com o julgamento alheio. Se você estiver segura e feliz com o que tá vestindo, NADA vai te deixar pra baixo. Se quiser sair mostrando o sutiã, sai! Tá se sentindo poderosa assim? Ótimo! Quer sair de camisetão e calça jeans? Tá se sentindo bem assim? Ótimo também.

É bem difícil tocar nesse assunto e o post não tem a menor intenção de ditar como vocês devem usar tal peça de roupa. Usa quem quer, do jeito que quiser, na ocasião em que quiser, viu?! Pra ilustrar, coloco algumas imagens que me inspiraram. Existem várias modelagens e tecidos diferentes usados nos bralettes, é só encontrar o que mais te agrada e sair por aí.

Desktop26Eles podem ser usados de vários jeitos: com short, com calça de cintura mais alta, jardineira, vestido, blusa (transparente, decotada ou aquele camisetão bem largo). É tanta opção que a gente se perde. É legal lembrar também que TUDO é adaptável. Olhem o meu caso: detesto meu braço, porém amo bralettes. O que eu fiz? Passei a usar os bralettes com kimonos ou cardigans bem levinhos, principalmente se eu fosse pra algum lugar com ar condicionado. Caso eu me sinta confortável o bastante pra tirar o kimono, eu vou tirar e ser feliz onde quer que esteja. Nunca deixem que alguém diga que o que você veste não te cai bem, é errado ou vulgar. Errado e nada elegante é querer diminuir outra pessoa baseado em coisas que não lhe cabem julgar, eu hein!

Desktop29

Pra ilustrar minha experiência com bralettes, deixo aqui minha foto usando um lindo da Tulli. Jana musa me acomopanhando na festa Dobradinha, onde o Cariocando fez uma ação de Carnaval.

AW5A1280

Reprodução: I Hate Flash

Apesar de ser bem difícil, praticar o amor próprio devia ser um exercício diário nas nossas vidas. Quanto mais nos amarmos, menos vamos ligar pro que pensam, pro que falam. Você é linda de qualquer jeito, mulher! Confia!

O ponto central desse post deixou de ser um “guia” de como usar bralettes e agora meu foco é que vocês entendam que podem usar qualquer tipo de roupa, mesmo que a mídia diga o contrário. Vocês podem usar o que quiser, na hora que quiser porque TUDO que mais importa no fim do dia é você e o seu bem estar. Nada mais.

Espero ter conseguido passar uma mensagem positiva e inspiradora pra vocês! Aproveitem e dêem o seguinte recado pra quem quer te deixar pra baixo por estar usando determinada roupa: SEJE MENAS, VIU?!

Um beijo.