Todo mundo sabe que calça é uma das peças mais práticas e democráticas do armário, né?! Pode ser usada nas mais diferentes ocasiões e por todas as pessoas, mas vale ressaltar que cada tipo de corpo tem a calça que merece. Andei dando uma pesquisada sobre isso, e me surpreendi com alguns resultados. Acompanhem:

Calça flare

Ideal para mulheres com o corpo no formato de uma pêra, pois as barras amplas ajudam a equilibrar o quadril. Dica 1: as de lavagem e cores mais escuras afinam e alongam as pernas. Dica 2: se for usada com saltos grossos, valorizará as pernas e alongará a silhueta (cuidado com a barra, pois a mesma deve cobrir o sapato todo, como mostrado na foto).

Calça capri


As barras dobradas estão em alta, e valorizam mulheres com pernas longas. Caso você esteja acima do peso, ainda dá pra usar a barra na altura do tornozelo, enfatizando essa parte. As baixinhas não estão de fora dessa: se quiserem usar esse modelo de jeans, escolha um calçado que mostre o “peito do pé” (pode ser um saltão bem bonito), porque dá a impressão de pernas compridas.

Calça skinny


Pode ser justa da cintura ao tornozelo, é recomendada pra mulheres que tem o corpo e as medidas bem equilibradas, porque como esse modelo é quase uma “segunda pele”, e marca bastante as curvas. Caso seu quadril e coxa sejam largos, experimente usar a skinny com blusas compridas e soltinhas, túnicas e batas, pra dar aquela disfarçada no volume da região.

Calça reta


De todas as calças, a de corte reto é provavelmente a mais democrática de todas, porque favorece um maior número de biotipos, mas é preciso ter atenção quanto ao caimento: nem justa, nem larga. Como o nome já diz, a calça deve cair reta, sem “repuxar”.

Calça pantalona


Alonga o corpo e dá uma disfarçada em bumbuns avantajados. Pra quem está acima do peso é uma ótima pedida, porque não marca o corpo (saiba escolher o tecido e as cores). Combine a pantalona com uma camisa da mesma cor, de modelagem sequinha com botões. Dica: saltos dão um up no visual!

Todos os biotipos são lindos, no meu ponto de vista, e também apoio a ideia de que cada um tem que se vestir com o que se sinta bem, mas respeitando os limites do próprio corpo. Como já disse nesse post e sempre direi “você precisa se sentir bonita e confiante com o que está vestindo, e não vestir apenas por ‘estar na moda'”. Estilo e conforto podem (e devem) andar juntos!

Espero ter esclarecido a dúvida de algumas pessoas que pediram esse post!

Beijos,
B.