coisa & tal

Nova York me fez voar.

24 de julho de 2016 / por

Sim, a viagem nem acabou e eu já estou saudosa. Ainda faltam duas semanas e eu posso dizer que vivi muita coisa. Primeiramente, esse sempre foi o meu sonho, não o maior deles, mas um dos. Senta aí que lá vem história!

Eu tenho uma ligação de outro mundo com essa cidade, e tive mais certeza disso quando pisei aqui. Nova York é uma cidade onde as pessoas não ligam pra julgamentos alheios, e isso é muito interessante de observar. Eu ando na rua olhando pra cada uma das pessoas que cruzam o meu caminho, olho da cabeça aos pés, e todo mundo tem o seu próprio estilo. Uns basicões, outros mais extravagantes, mas cada um chama atenção de forma singular. Por que eu to falando disso? Porque isso é uma das coisas que eu mais odeio no Brasil, as pessoas apontam o dedo pra falar de tudo. Nossa, seu estilo não é nem um pouco feminino. Nossa, você só usa tênis. Como você consegue usar batom azul? E aqui as pessoas conseguem ver algo bom no que chamamos de fora do padrão. Continue lendo…

decoração

Rede antissocial.

23 de julho de 2016 / por

Em tempos de internet, a palavra rede logo é associada a rede sociais e meio de comunicação, mas que tal voltar um pouco no tempo? Hoje o post é sobre uma rede mais antiga, a rede de dormir, ou de descanso.

A rede é um objeto proveniente da cultura indígena, que originalmente era feito com tipo e lianas. Após a chegada dos portugueses no Brasil, a rede passou por modificações e as mulheres dos colonos passaram a posiciona-las nas varandas. Além disso, foi nesse mesmo período que o utensílio passou a ser feito de algodão e ganhou franjas nas laterais.

Com o tempo, a rede sofreu mais modificações e atualmente ela pode ser feita de diversas formas, e até mesmo de materiais sintéticos, como o nylon, bem diferente dos materiais originais. E com essas adaptações, sempre que pensamos em varanda, logo surge a ideia de uma área externa com uma rede bem convidativa nela. Continue lendo…

partiu?, por aí

Pastel&Cerveja&Mureta.

21 de julho de 2016 / por

Sim, a gente ama o Bar Urca! O bar, tradição na gastronomia carioca, fica na mureta do bairro queridinho da Zona Sul, é o preferido de 11 entre 10 moradores – e turistas, gringos, peixinhos da baía de guanabara – quando o assunto é pastel, mas essa unidade se dispersa quando o assunto é o sabor preferido. Há os que se estapeiam pelas últimas unidades de carne no balcão e os team camarão (essa que vos escreve).

Mas o Armando Neto, que comanda o bar junto ao pai, Armando Filho e ao irmão mais novo, Rodrigo Gomes, nos contou que a opção apaziguadora dessa guerra veio em forma de pastel de palmito, um pedido antigo dos clientes mais assíduos Continue lendo…

Página 1 de 641234Última »